Cannes 2017 – Primeiro tapete vermelho

Hoje começou o Festival de Cannes 2017 e depois da estreia para a imprensa do documentário dirigido pela atriz inglesa Vanessa Redgrave sobre os refugiados na Europa, a noite lá teve o primeiro tapete vermelho com a estreia hour concours do filme Ismael’s Ghosts de um dos meus preferidos Arnaud Desplechin, com o elenco dos sonhos, Marion Cotillard, Charlote Gainsbourg e Louis Garrel.

Agora as lindas:

E mais cedo ainda teve pela cidade as deusas Marion Cotillard e Monica Bellucci.

Oscar 2017

Assistindo a premiação do Oscar e vendo Warren Beaty se atrapalhar e se perder com o envelope que ele tinha em mãos para anunciar o principal prêmio da noite, o de melhor filme, cheguei à conclusão que até mesmo um dos mais fodões das artes do mundo se perde quando é pego de surpresa, ao vivo, em frente de uma audiência de mais de 1 bilhão de pessoas.

Foi bizarro: ele abriu o envelope e não anunciava o vencedor. Fay Dunaway que estava ao seu lado, Clyde do Bonnie, foi ficando nervosa e falando pra ele falar. Ele deu o papel pra ela ler e ela anuncia que o vencedor é La La Land. O povo todo sobe ao palco, os produtores agradecem, aquela choradeira linda e entram umas pessoas anunciando que o anúncio foi errado, que o real vencedor era Moonlight.

Constrangimento total mas o produtor de La La Land foi fino e fofo e magnânimo e disse que com prazer e alegria entregaria o prêmio aos produtores e equipe de Moonlight.

Eis que Warren vai ao microfone e mostra o papel que deram pra ele ler. Era o papel com o prêmio de melhor atriz para Emma Stone. Faye viu La La Land ali embaixo e se jogou.

A conclusão é: num momento de tensão, de equívocos, até o fodão dos fodões se perde mesmo e não sabe o que fazer. Lembra da Adele desafinando ano passado, se desculpando depois e dizendo que não repetiria o erro e esse ano recomeçou a música nos mesmos Grammy’s? Warren deveria ter feito o mesmo, mesmo a culpa não sendo dele, ou apesar da culpa não ser dele.

Mas entre mortos e feridos, Moonlight, o filme de 5 milhões de dólares, o filme gay, o filme de negros pobres de Miami, o filme da mãe viciada em crack, o filme do traficante filósofo, ganhou o Oscar de melhor filme.

Aliás, depois do ano passado dos #Oscarsowhite, esse ano foi o Oscar dos negros, dos gringos, um tapa na cara do Trump.

Felicidade.

Screen Shot 2017-02-27 at 11.21.18.png
Se liga, estagiário dos envelopes.

Vencedores:

Ator Coadjuvante: Mahershala Ali de Moonlight ❤

Maquiagem: Esquadrão Suicida

Figurino: Animais Fantásticos e Onde Habitam

Documentário: O.J.: Made In America

Edição de Som: A Chegada

Mixagem de Som: Até o Último Homem (filme do Mel Gibson que eu não vi e nem vou ver)

Atriz Coadjuvante: Viola Davis ( e seu discurso absurdo de lindo)

Filme de língua não inglesa: O Apartamento, do meu preferido Asghar Farhadi que não conseguiu visto pra entrar nos EUA: “my absence is out of respect for the people of my country”. E o prêmio foi recebido pela primeira astronauta iraniana a ir pro espaço, Anousheh Ansari

Screen Shot 2017-02-27 at 12.52.10.png

Curta de Animação: Piper

Animação: Zootopia

Direção de Arte: La La Land

Efeitos Visuais: O Livro da Selva

Edição: Até o Último Homem

Documentário Curta: Os Capacetes Brancos

Curta: Sing

Fotografia: Linus Sandgren, La La Land

Trilha Original: La La Land

Música Original: La La Land

Roteiro Original: Manchester À Beira Mar

Roteiro Adaptado: Moonlight

Diretor: Damien Chazelle

Ator: Casey Affleck

Atriz: Emma Stone

Filme: Moonlight

Screen Shot 2017-02-27 at 12.27.20.png

E umas fotos, porque nessa festa o povo se arruma bem:

 

O melhor dos prêmios, o Independent Spirit Awards.

Ao que interessa, os vencedores da premiação aos melhores filmes independentes americanos. Quem ousa, quem experimenta, quem faz o que quer. Ah se os Oscars  fossem como você!

Melhor Filme: Moonlight

Melhor Diretor: Barry Jenkins –”Moonlight”

Melhor Ator: Casey Affleck –”Manchester À Beira Mar” as Lee Chandler

32nd Film Independent Spirit Awards, Show, Santa Monica, Los Angeles, USA - 25 Feb 2017

Melhor Atriz: Isabelle Huppert –”Elle” as Michèle Leblanc

isa.jpg

Melhor Ator Coadjuvante: Ben Foster –”Hell or High Water” as Tanner Howard

Melhor Atriz Coadjuvante: Molly Shannon –”Other People” as Joanne Mulcahey

molly.jpg

Melhor roteiro: Barry Jenkins and Tarell Alvin McCraney –”Moonlight”

Melhor primeiro roteiro: Robert Eggers –”A Bruxa”

Melhor primeiro filme: “A Bruxa”  ( e quem levou também foi o brasileiro Rodrigo Teixeira, que produziu o filme)

rt.jpg

Melhor Documentário: “O.J.: Made in America”

Melhor Fotografia: James Laxton –”Moonlight”

Melhor Edição: Joi McMillon and Nat Sanders –”Moonlight”

Melhor Filme Internacional: “Toni Erdmann” (Germany/Romania) (Aquariu competia aqui, mas não levou)

Robert Altman Award: Moonlight

John Cassavetes Award: Spa Night

Piaget Producers Award: Jordana Mollick – “Hello, My Name Is Doris”

Truer than Fiction Award: Nanfu Wang – Hooligan Sparrow

Acura Someone to Watch Award: Anna Rose Holmer – The Fits

O red carpet:

molly.jpg

Os vencedores (e as lindas) do BAFTA 2017.

Ontem aconteceu em Londres a entrega dos prêmios BAFTA, o “Oscar inglês”.

Achei que lá eles iriam continuar o enaltecimento de Eu, Daniel Blake mas parece que La La Land vai continuar ganhando tudo.

Os vencedores são:

Melhor Filme Britânico: Eu, Daniel Blake

Estrela em Ascensão: Tom Holland

Melhor Maquiagem: Florence Foster Jenkins

Melhor Música Original: La La Land

Melhor Figurino: Jackie

Melhor Som: A Chegada

Melhor Direção de Arte: Animais Fantásticos

Melhor Documentário: 13th

Melhor Filme em Língua Não Inglesa: O Filho de Saul

Melhor Roteiro Adaptado: Lion

Melhor Atriz Coadjuvante: Viola Davis

Melhor Animação: Kubo e as 2 Cordas

Melhor Efeito Especial: O Livro da Selva

Melhor Ator Coadjuvante: Dev Patel

Melhor Roteiro Original: Manchester À Beira Mar

Melhor Fotografia: La La Land

Melhor Ator: Casey Affleck

Melhor Diretor: Damien Chazelle

Melhor Atriz: Emma Stone

Melhor Filme: La La Land

Prêmio Especial Fellowship: Mel Brooks

Quem esteve no SAG Awards.

Galera foi em peso à premiação que os atores votam nos melhores atores do ano no cinema e na tv lá nos EUA, o SAG Awards, que é o prêmio do sindicato dos atores.

Olha que ganhou:

TV: Melhor Elenco de Drama“Stranger Things”, Melhor Atriz de Drama: Claire Foy, “The Crown”, Melhor Ator de Drama: John Lithgow, “The Crown”, Melhor Elenco de Comédia: “Orange is the New Black”, Melhor Atriz de Comédia: Julia Louis-Dreyfus – “Veep”, Melhor Ator de Comédia: William H. Macy, “Shameless”, Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme: Sarah Paulson, “The People v. O.J. Simpson”, Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme: Bryan Cranston, “All The Way”, Elenco de Dublês “Game of Thrones”

CINEMA: Melhor Elenco : “Estrelas Além do Tempo”, Melhor Atriz: Emma Stone, “La La Land”, Melhor Ator: Denzel Washington, “Fences”, Melhor Atriz Coadjuvante: Viola Davis, “Fences”, Melhor Ator Coadjuvante: Mahershala Ali, “Moonlight”, Elenco de Dublês :“Até o Último Homem”.

E agora olha quem foi:

Os maiores de Hollywood hoje.

As fotos do ensaio animal da revista W com as maiores estrelas de Hollywood de hoje em dia, feitas por Craig McDean.

Primeiro, olhem as opções de capas com duplas quase que se amando: Viggo Mortensen e Adam Driver, Amy Adams e Matthew McConaughey, Casey Affleck e Emma Stone, Mahershala Ali e Nicole Kidman, Michelle Williams e meu preferido Joel Edgerton, a melhor de todas Ruth Negga e Natalie Portman.

E nas fotos ainda tem Alden Ehrenreich, Andrew Garfield, Deusa Annette Bening, Anya Taylor-Joy, a inglesa que rouba a cena em Moonlight Naomie Harris e mais um monte.