245/365 KRISHA

Sabe aquele encontro de Natal familiar onde sempre alguém fica bêbado, onde o tio do pavê dá as caras, onde as tias velhas perguntam "tá namorando?", onde todo mundo faz muita comida e apesar de todo mundo comer muito, sempre sobra muito? Então, a Krisha do título desse filme é a tia bêbada e maluca... Continue Reading →

Anúncios

Daft Punk sem capacete em Cannes.

Thomas Bangalter, um dos robôs do Daft Punk na verdade não é um robô! Como assim? Ele esteve ontem a noite na sessão oficial de abertura do Festival de Cannes, ao lado de sua esposa, a fodona Élodie Bouchez. Ele é o cara meio careca, meio cabeludo, de óculos na foto, ao lado de Élodie. Bom,... Continue Reading →

Cannes 2017 – Primeiro tapete vermelho

Hoje começou o Festival de Cannes 2017 e depois da estreia para a imprensa do documentário dirigido pela atriz inglesa Vanessa Redgrave sobre os refugiados na Europa, a noite lá teve o primeiro tapete vermelho com a estreia hour concours do filme Ismael's Ghosts de um dos meus preferidos Arnaud Desplechin, com o elenco dos sonhos,... Continue Reading →

68/365 DHEEPAN: O REFÚGIO

Dheepan: O Refúgio é a confirmação do grande diretor que é o francês Jacques Audiard, autor de um dos meus preferidos dos últimos anos, O Profeta. Dheepan: O Refúgio é o vencedor da Palma de Ouro da edição de 2015 do Festival de Cannes e, diferente de uma teoria besta de parte da crítica internacional, o... Continue Reading →

52/365 O APARTAMENTO

Asghar Farhadi é o cara. Diretor de atores como poucos hoje em dia, o cara ainda escreve os roteiros de seus filmes que, na boa, são os melhores dramas da atualidade. Depois do insuperável Uma Separação, ele lança O Passado e me fez achar que nada de melhor poderia vir até que eu assisti finalmente... Continue Reading →

36/365 RESTER VERTICAL

Rester Vertical é a minha primeira decepção deste 2017. Escrito e dirigido pelo francês Alain Guiraudie, cujo filme anterior foi o ótimo Um Estranho No Lago, este filme novo é uma enorme bobagem que quando terminou me deixou pensando se eu teria "entendido" alguma coisa. A premissa do filme é a história de um diretor de... Continue Reading →

25/365 O ÚLTIMO PACIENTE

Um dos melhores filmes do ano passado é O Último Paciente, Chronic, do mexicano Michel Franco que não por acaso ganhou o prêmio de melhor direção no Festival de Cannes. Não só pelo filme "estranho" nem pelo roteiro ótimo ou pela direção precisa. Muito da grandeza do filme se deve pelo sempre bom e aqui fantástico... Continue Reading →

11/365 SALA VERDE

Puta filme esse Sala Verde. Mas antes queria explicar: Sala Verde é um título estúpido em português porque o original, Green Room, quer dizer camarim. Assim sendo, esse terror bom demais se passa num camarim de um bar de rednecks neo nazistas, os alt-rights americanos. Uma banda punk que está viajando numa van e tocando... Continue Reading →

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑