Daft Punk sem capacete em Cannes.

Thomas Bangalter, um dos robôs do Daft Punk na verdade não é um robô! Como assim? Ele esteve ontem a noite na sessão oficial de abertura do Festival de Cannes, ao lado de sua esposa, a fodona Élodie Bouchez. Ele é o cara meio careca, meio cabeludo, de óculos na foto, ao lado de Élodie. Bom,... Continue Reading →

Cannes 2017 – Primeiro tapete vermelho

Hoje começou o Festival de Cannes 2017 e depois da estreia para a imprensa do documentário dirigido pela atriz inglesa Vanessa Redgrave sobre os refugiados na Europa, a noite lá teve o primeiro tapete vermelho com a estreia hour concours do filme Ismael's Ghosts de um dos meus preferidos Arnaud Desplechin, com o elenco dos sonhos,... Continue Reading →

68/365 DHEEPAN: O REFÚGIO

Dheepan: O Refúgio é a confirmação do grande diretor que é o francês Jacques Audiard, autor de um dos meus preferidos dos últimos anos, O Profeta. Dheepan: O Refúgio é o vencedor da Palma de Ouro da edição de 2015 do Festival de Cannes e, diferente de uma teoria besta de parte da crítica internacional, o... Continue Reading →

41/365 EU, DANIEL BLAKE

Não sei nem por onde começar os elogios a esse filme. Obviamente foi o vencedor do Festival de Cannes de 2016, levando a Palma de Ouro mais que merecidamente. E não é a primeira Palma do diretor Ken Loach: ganhou q0 anos depois da primeira em 2006, o que fez dele o nono diretor a... Continue Reading →

31/365 MANCHESTER À BEIRA-MAR

Juro que eu queria não gostar de Manchester À Beira-Mar por causa do Affleck (tenho bode da família toda), mas o filme é bem bom. Casey é um cara estranho e esquentadinho, o faz tudo de um prédio, nosso zelador, que um diz recebe um telefonema e volta correndo para sua cidade numa emergência. Chegando... Continue Reading →

25/365 O ÚLTIMO PACIENTE

Um dos melhores filmes do ano passado é O Último Paciente, Chronic, do mexicano Michel Franco que não por acaso ganhou o prêmio de melhor direção no Festival de Cannes. Não só pelo filme "estranho" nem pelo roteiro ótimo ou pela direção precisa. Muito da grandeza do filme se deve pelo sempre bom e aqui fantástico... Continue Reading →

12/365 A CRIADA

A Criada, um dos meus filmes preferidos dos últimos anos, é a nova porrada na cara do diretor coreano Park Chan-wook que já nos brindou com a trilogia da vingança onde "Oldboy" é o principal desses 3. Chan-wook adaptou o livro cuja história se passa na Inglaterra vitoriana para a Coréia dos anos 30 (quando ocupada pelo... Continue Reading →

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑