44/365 HAPPY END

Um dos maiores prazeres da minha vida é assistir filmes do mestre austríaco Michael Haneke. Não por menos eu vinha esperando ver Happy End desde que foi lançado ano passado no Festival de Cannes. Ontem uma cópia finalmente caiu em minhas mãos e me joguei no filme. E pela primeira vez na vida, fiquei decepcionado.... Continue Reading →

Anúncios

40/365 SUBURBICON: BEM-VINDOS AO PARAÍSO

Essa semana eu vi uma entrevista de uma atriz que disse que um milagre aconteceu em Hollywood ultimamente, que foi o George Clooney se casar. A partir disso eu comecei a rezar para os Deuses do Cinema pedindo por outro milagre: que o George Clooney pare de dirigir filmes. Suburbicon é inacreditavelmente uma das maiores... Continue Reading →

38/365 O FORMIDÁVEL

O Formidável, apesar de todas as críticas positivas que eu havia lido, era um filme que eu queria ver mas com um pé bem atrás. Por puro preconceito besta mesmo, porque o filme é do diretor de O Artista, Michel Hazanavicius e quanto mais o tempo passa, mas eu me esqueço daquele filme, apesar (ou por... Continue Reading →

32/365 A THOUSAND JUNKIES

Para o mundo que eu quero descer. Fizeram um filme sobre 3 junkies, 3 viciados em heroína, em 2017, loosers, sem dinheiro nenhum, numa manhã de um dia da semana em Los Angeles, tentando de qualquer forma conseguir um pouco da droga para poderem "seguir com o dia". Não, minha gente, A Thousand Junkies não... Continue Reading →

30/365 MOM AND DAD

Venho por meio deste post declarar, ou melhor, fazer um mea culpa: sim, eu assisti o filme novo do Nicolas Cage, Mom and Dad.   (chuva de vaias e gritos e feições perplexas) Segunda declaração da vergonha: o filme é bom. Triplo cataploft twist carpado! Mom and Dad é um dos filmes mais bizarros dos... Continue Reading →

19/365 A CIAMBRA

Eu amo um filme que me faz sentir como se eu tivesse levado um soco no estômago, ou um tapa de mão aberta no rosto. A Ciambra é um desses e, olha, que porrada. A Ciambra é o candidato italiano a Oscar de Filme de Língua Estrangeira, um dos que não ficaram na lista final... Continue Reading →

12/365 A FORMA DA ÁGUA

Já faz uns dias que eu assisti A Forma da Água, o mais recente filme do tão amado diretor mexicano Guillermo Del Toro e não tiro o filme da cabeça. Tão amado porque o cara faz filme de monstro e ponto final. Nada mais legal que isso. Mas nem sempre seus filmes são bons como... Continue Reading →

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑