303/365 O OUTRO LADO DA ESPERANÇA

Nos meus bons tempos de nóia da Mostra de São Paulo, quando passava dias e dias dentro do cinema, Aki Kaurismaki era um dos meus diretores preferidos. Finlandês, prolífero, sempre fazia uns filmes estranhos sobre pessoas estranhas e suas histórias mais estranhas ainda. Até que nos últimos anos eu perdi o interesse por ele. Mas... Continue Reading →

Anúncios

285/365 SPIELBERG

Que puta filme. Se eu que não sou um dos maiores fãs do Spielberg amei o filme, imagina você que ama ET! Gosto dos primeiros filmes dele, antes de ET. E gosto de Indiana Jones, A Lista de Schindler, A Cor Púrpura e O Império do Sol. E só. Mas assistindo esse documentário sobre a... Continue Reading →

270/365 MÃE!

Por onde começar a falar (mal) de Mãe!, o novo filme do mais equivocado e pretensioso diretor americano dos dias de hoje, Darren Aronofsky? Antes de mais nada eu preciso falar bem de Darren. Eu gosto muito, mas muito mesmo de 3 filmes dele. Pi, seu primeiro filme, low budget, P&B, insano e noiado é... Continue Reading →

267/365 QUANDO SE TEM 17 ANOS

André Techiné é um dos mais consistentes diretores franceses. E sua experiência em fazer filmes com temáticas jovens é indiscutível. Críticos rasos dizem que ele nem parece um senhor de 70 e tantos anos de idade pela maneira que consegue se aprofundar na alma e na psiqué adolescente. Eu já acho que é exatamente por... Continue Reading →

245/365 KRISHA

Sabe aquele encontro de Natal familiar onde sempre alguém fica bêbado, onde o tio do pavê dá as caras, onde as tias velhas perguntam "tá namorando?", onde todo mundo faz muita comida e apesar de todo mundo comer muito, sempre sobra muito? Então, a Krisha do título desse filme é a tia bêbada e maluca... Continue Reading →

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑