90/365 RUA CLOVERFIELD, 10

Depois de todo auê por eu ter odiado Fragmentado, resolvi falar de outro filme com uma premissa parecida, o de mulher sequestrada e mantida em cativeiro.

Só que Rua Cloverfield, 10 é um puta filme, com um puta roteiro e com um final…

Foda é falar sobre o que ninguém deveria falar nada, mas vou ser bem vago além dos elogios.

O filme conta a história de uma mulher que sofre um acidente bem sério em seu carro. Quando ela recobra a consciência, acorda em um abrigo subterrâneo com mais 2 homens que falam que estão ali porque alguma coisa aconteceu no mundo, um ataque, uma guerra, ninguém sabe ao certo e o ar está irrespirável.

Só que as atitudes de um desses homens, e principalmente o que quem construiu o bunker e toma conta da vida deles nesse lugar, o cada vez melhor John Goodman, faz com que ela fique com medo, primeiro, e depois com o pé atrás.

Pronto, é tudo o que eu posso falar.

O que eu posso falar da diferença radical desse filme pra Fragmentado é que o roteiro desse é muito bom, sem furos, bem costurado e bem acabado. A direção de Cloverfield fica a cargo de Dan Trachtenberg que mostra o quanto uma boa decupagem e pré produção ajudam num filme huis clos, de ambiente único e fechado. Com um pouco menos de cuidado, o filme seria chato e repetitivo, mas é longe disso o que vemos aqui.

Rua Cloverfield, 10 é um puta exemplo de terror e ficção científica juntos, nada melhor que isso.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s