73/365 KUBO E AS CORDAS MÁGICAS

Só queria saber porque ninguém tinha me dito que Kubo E As Cordas Mágicas era um PUTA DUM FILMÃO DA PORRA!

Torci pelo Zootopia no Oscar mas, olha, bobo eu.

Só agora eu assisti a saga de Kubo, o menino japonês de um olho só que junto com sua mãe, foge da noite para não perder seu outro olho.

O filme se passa no Japão medieval, na mesma época do filme Silêncio, do Scorcese, e mostra esse menino especial que vive numa caverna com sua mãe que é meio alheia a tudo ao mesmo tempo que toma conta dele como pode.

Durante o dia ele vai à vila próxima e toca seu instrumento de cordas enquanto conta suas histórias fantásticas para um público que sempre quer mais. Tudo isso em troca de umas moedas que servem para sua sobrevivência.

Sim, o filme é bem tristinho mesmo.

Um dia, contrariando as regras que sua mãe lhe impôs de voltar para casa/caverna ainda durante o dia, Kubo vai acender uma lâmpada para seu pai, um samurai já morto, que salvou a vida dele ainda bebê e de sua mãe, não vê que a noite veio e com ela chegam as malvadas filhas do Rei Lua atrás de seu outro olho.

A partir de então, o filme que era bem melancólico, vira um filme de ação e aventura, sem deixar a melancolia de lado.

Kubo precisa achar 3 partes de uma armadura de Samurai para conseguir sobreviver. E vai ter a ajuda de uma macaca e de um besouro samurai, 2 dos melhores side kicks de uma animação dos últimos tempos.

Seu avô Rei Lua quer o outro olho de Kubo e em troca lhe oferece a imortalidade, junto de suas tias malvadas. Mas Kubo prefere se manter fiel   ao amor de sua mãe e seu pai e para isso vai ter que lutar muito e usa muito o seu poder especial, que é criar origamis que ganham vida quando ele toca sua música. O navio que ele cria para sair em sua jornada é uma coisa inesquecível.

Kubo E As Cordas Mágicas foi produzido pelo estúdio que nos presenteou anteriormente com Coraline, e como o anterior, este também é um filme feito em stop motion, com modelos vivos fotografados quadro a quadro.  Seu diretor, Travis Knight, foi assistente de direção de Coraline e o cara aprendeu muito bem. Kubo é lindo demais.

E olha que lindo esse making of, onde podemos ver a animação feita ao vivo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: