Ria e chore e se perca na viagem que é “The Lobster”.

Nada melhor que uma doideira numa madrugada chuvosa.
Há meses eu queria ver esse “The Lobster” e finalmente consegui.
O novo petardo do grego diretor de “Dog Tooth” é ainda mais perturbador que o já ótimo anterior.
Realidade paralela?
Distopia?
Ficção científica?
Surrealismo?
Tudo isso e mais um pouco.
Feliz o diretor que consegue criar um universo totalmente particular em um filme.
E genial o diretor que consegue criar vários universos em sua obra.
Yorgos Lanthimos é O cara.
Com um elenco primoroso que tem Colin Farrell como um recente viúvo que vai a um hotel para tentar conseguir uma nova esposa em 45 dias. Se não conseguir ele vai ser transformado em um animal a sua escolha e solto na floresta.
Ele escolhe a lagosta do título, porque ela vive pelo menos uns 100 anos, entre outros predicados.

Dividido praticamente em 3 fases, o filme tem as deusas Rachel Weisz e Léa Seydoux, o grande John C. Green e o onipresente Ben Whishaw capitaneam um time de ótimos atores muito bem dirigidos vivendo esse mundo estranho e ao mesmo tempo muito familiar.
As metáforas não são óbvias e pra ser sincero, duvido até que sejam metáforas.
Mas não tem como não se identificar com situações dessa vida bizarra criada nesse universo “paralelo”.
O foda é depois disso tudo voltar pra realidade que tá mais bizarra ainda.

Anúncios

One thought on “Ria e chore e se perca na viagem que é “The Lobster”.

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: