Jessica Jones: a super-heroína da vez.

(Texto originalmente escrito e publicado na Absolut Mag)

(Série do Netflix, protagonizada pela atriz Krysten Ritter, conta a história da heroína da Marvel que trabalha como detetive particular em Nova York e que, apesar de seus superpoderes, leva uma vida normal. Ou nem tanto.)

jjones.jpg

Já faz uns bons anos que o cinema americano achou uma mina de ouro nos filmes de super-heróis. Batman, X-Men, Capitão América, Os Vingadores são filmes gigantes que dão um retorno também gigante de bilheteria. Claro que as pessoas pensam em super-heróis e pensam em adolescentes, um povo em roupas coloridas combatendo o mal, mas não necessariamente é assim. Tenho sentido falta de heróis como o Batman que são mais “humanos”, que sofrem e se machucam de verdade.
E não é que apareceu uma série da Netflix, Jessica Jones, em que a super-heroína da Marvel ganha vida e sofre até mais que o próprio Batman. Finalmente uma série de super-herói com o foco feminino.  A atriz Krysten Ritter, na pele de Jessica, é uma investigadora particular que por acaso tem uma força sobre-humana. E como ela mesma diz: não consegue voar mas consegue pular bem alto. Então, é como se conseguisse.
O mundo de Jessica Jones é povoado de outras pessoas com uns poderes diferentes, como o dono do bar que ela frequenta que tem uma pele como se fosse de aço. Mas o grande problema de Jessica é Kincade, um cara com o poder de manipular as pessoas e fazer com que elas o obedeçam sem hesitar. Só digo que ele sendo o vilão da história, numa série para adultos, abusa desse seu poder para o mal. E Jessica foge desse cara o tanto quanto pode.
O bacana dessa série é que a gente consegue entender e se relacionar com esses personagens todos. Tirando os poderes especiais, todos eles são pessoas normais, que vivem e sofrem como todo mundo.
Jessica mora em um apartamento caindo aos pedaços (que também é seu escritório), num prédio bem tosco, num bairro não muito seguro, onde seus vizinhos são viciados em drogas e há um casal de irmãos com uma relação bem peculiar. Ela tem uma melhor amiga, uma apresentadora de rádio, que já foi atriz mirim famosa e rica e vive com esse peso do passado.
Ela faz uns trabalhos para uma advogada rica e poderosa que tem um caso com sua secretária, e sua esposa acaba de descobrir e briga por um divórcio.
Em Jessica Jones ninguém é rico ou tem cavernas cheias de carros e utensílios mirabolantes. São pessoas mais que normais vivendo um dia a dia que poderia ser o meu ou o seu com uns detalhezinhos extras, só.
A série é muito bem escrita e dirigida.
A primeira temporada estreou na semana passada, no Netflix. Prepare-se porque depois de assistir ao primeiro episódio, você não vai conseguir parar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: