Das dificuldades da vida. Ou ninguém sabe tudo. Ou como fazer tv é difícil.

Eu estou numa fase da minha vida profissional cheio de projetos que estão acontecendo. Tudo ao mesmo tempo.

E não, não estou reclamando, tá bom demais. Só que todo dia alguma coisa acontece do nada que me faz pensar um monte, parar, respirar.

As frustrações vêm e vão e eu tento que elas me sirvam de pequenas lições diárias do quanto eu preciso aprender todo dia com elas, as frustrações, mas também com os acertos, os insights bacanas, as ideias vindas do nada.

Com tudo isso eu tenho tido menos horas de sono porque algumas coisas que não abro mão são os filmes e as séries que assisto e que de uma forma ou de outra acabam sendo objetos de estudo pra o que sempre faço e principalmente pra o que tenho feito hoje em dia.

Eu gosto muito de assistir as competições americanas tipo “Project Runway”, “Top Chef”, “Hell’s Kitchen”, “Masterchef”, “Face Off”, RuPaul’s Drag Race” e ultimamente acompanhei a primeira temporada de “Ellen’s Design Challenge”.

HGTV_ELLEN_People_FP_R2_x1a-800

Criado pela ótima Ellen DeGeneres, o programa é uma competição entre designers de móveis. Em cada episódio eles deveriam criar peças inéditas a partir de instruções que recebiam. Em cada episódio um designer era eliminado até que no episódio final (SPOILER ALERT! SPOILER ALERT!) 2 designers disputaram o prêmio de 100 mil dólares, o experiente e caretão Tim e a prodígio e maluquinha Katie.

No episódio final eles não tiveram nenhuma instrução e puderam criar o que quisessem.

Tim criou uma peça bizarra e Katie criou um aparador/escrivaninha menos bizarro.

(SPOILER ALERT! SPOILER ALERT!)

Os jurados e a Ellen deram o prêmio ao Tim: 100 mil mais matéria numa revista especializada mais sei lá o quê.

No fim do episódio entra um letreiro “uma semana depois” e entra o locutor dizendo que a peça que Tim havia criado já existia previamente criada por um designer europeu e por isso a vencedora seria o Katie.

ellen design challenge tim

Isso tudo pra dizer que o juri do programa era formada por 3 profissionais renomados da área, sempre um designer, uma jornalista e outro fodão. E nenhum desses caras sabia que a peça já existia. E deram o prêmio pro cara que teve a cara de pau de fazer um móvel igualzinho um existente achando que ninguém fosse perceber.

Pensa comigo: a Ellen, a rainha da tv americana, fodona e poderosa, caiu na papagaiada desse cara. E foi lá, mostrou que eles erraram, deu o prêmio para a menina e tudo terminou bem.

Errar, assumir o erro, consertar, dar a cara a tapa e bola pra frente. Essa é uma lição boa de se aprender. E nesse caso, que bom que é aprender uma lição dessas sem ter cometido tal erro.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: