“Looper” é genial e obrigatório.

Desde “Donnie Darko”que eu não via uma ficção científica tão boa quanto “Looper”.
Desde então que um filme sobre viagem no tempo (minha paixão) não era tão bom.
E a culpa é so seu diretor e roteirista Rian Johnson, pra começar.

Em 2044 a viagem no tempo ainda não foi inventada, mas em 30 anos já terá sido. E lá no futuro os chefões do crime a usam pra mandar pro passado seus rivais pra serem mortos.
E quem os mata são os loopers do título, um bando de caras medíocres vivendo uma vida de caixa de banco só que ao invés disso, eles matam os caras vindos do futuro.
Joseph Gordon-Levitt é um dos loopers e se surpreende um dia quando quem ele tem que matar é ele próprio que vem do futuro.
Chocado (talvez porque ele no futuro seja o Bruce Willis) ele se embanana e deixa sua vítima fugir. Só que isso é um problema gigante: ou ele se acha e mata o seu eu futuro ou ele vai ser morto por quem o contratou.
Quando ele acha Bruce Willis e conversa com ele, descobre que ele voltou 30 anos por amor. ele teve a mulher de sua vida morta por um tal de Rainmaker, e ele volta pra matá-lo enquanto é uma criança.
Eis que entra no filme a Emily Blunt.

Ela é a mãe de uma das 3 crianças suspeitas de serem o futuro Rainmaker. Vive no futuro num canavial, tenta viver à margem da sociedade e tem talvez as cenas mais animais do filme, que são quando ela sozinha trabalha, finge fumar, corta uma árvore e na cama começa a se masturbar.
A coisa boa de uma história de ficção científica é que qualquer coisa que você conte, se bem contado, vale.
O grande problema desses filmes é que os roteiristas não conseguem contar (ou explicar) coisas que não existem.
Mas esse não é o problema do diretor Johnson. Ele nos convence facinho das coisas que não temos hoje porque sabe escrever e não se perde na enrolação ( o grande problema de filmes do gênero).
“Looper”é um filme de ação, de correria, de porrada, de gangsters, de dinheiro mas também de amor.
Só que a gente só descobre isso em pequenos detalhes, em pequenas dicas que vão sendo dadas no roteiro e que se confirmam no final.
Já li que “Looper” é melhor que “Matrix”, talvez o último bastião da área e eu tendo a concordar.
E a coisa boa pra mim seria não ter continuação, diferente da trilogia do Keanu Reeves.
Só uma última coisa antes de acabar: dizer que o Bruce Willis tá bem é redundância, o cara é bacana. Agora, o Joseph Gordon-Levitt com prótese no nariz e lente de contato, com cara de homem, dá um show, surpreende de verdade. Talvez “Looper”tenha o melhor trio de protagonistas dos últimos tempos e o melhor vilão dos últimos tempos fácil. Só que dele não dá pra falar sem spoiler.
Então, corre pro cinema.

Anúncios

Um pensamento sobre ““Looper” é genial e obrigatório.

  1. Pingback: “Safety Not Guaranteed” é bem lindo. « Já viu?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s