As Brancas de Neve do cinema.

Eu acho muito engraçado quando alguém em Hollywood tem uma ideia genial e todo mundo vai atrás.
Acho que um dia um produtor acorda e fala, “ah, vou fazer um filme da branca de neve”. Daí seu pior inimigo ouve falar e resolve também fazer um filme da Branca de Neve.
Como nesse caso não existem direitos de exclusividade, temos hoje passando no cinema aqui em São Paulo, os dois exemplares da mesma espécie mas de vibes bem diferentes.
O primeiro é fofo, “Espelho, Espelho Meu” tem uma fodona Julia Roberts como madrasta, uma linda como Branca, a Lily Collins, filha do Phil Collins e um lindão como príncipe o Armie Hammer.

O filme é dirigido pelo Indiano doido e psicodélico Tarsem. E o filme é engraçadinho, psicodélico, com uma direção de arte arrasadora, uns anões engraçadíssimos, e a historinha que todo mundo conhece.

Bonitinho mas ordinário.

O filme estreou faz uns meses e ainda tá em cartaz, o que não é pouco pra São Paulo.

E semana retrasada estreou o concorrente “Branca De Neve e o Caçador”, com uma fodona Charlize Theron como madrasta, uma linda Kristen Stewart como Branca de Neve, um lindão como príncipe, Sam Claflin, o príncipe do último “Piratas do Caribe”. Só que nesse tem também o tal do caçador, o fodaço Chris Hemsworth.
O filme é dirigido pelo estreante Rupert Sanders e eu fiquei impressionado: a fotografia é soberba, digna de Oscar, do australiano Greig Fraser, um nome a se guardar.

O filme é bem bacana, a madrasta é bem cruel, não tem nada de engraçadinho, é bem gótico, darkoso, os figurinos da Charlize, que se chama Ravena (de raven, corvo), sempre lembram um corvo, um pássaro negro).
O legal do filme é que quem menos fala é a princesa provando que sim, a Kristen é uma atrizinha ruim, devem ter sofrido com ela e cortado muita coisa. Tentam fazer dela quase que uma Joana D’Arc, mas não rola, pessoal. Tem discurso dela em frente o exército que ela comanda (!!) e tudo. Tentam também fazê-la como uma fada, o que já tem mais a ver, com aquela cara de doidona que ela tem, andando no meio das borboletas e falando com o cervo branco. Hippie total.
Além do show da Charlize, o caçador Hemsworth, beberrão, viúvo e meio perdido é o destaque do filme pra mim. Dá de 10 no príncipe Claflim e o título do filme diz muito sobre isso.

O roteiro é bem legal, a madrasta é bem malvada, o caçador é o que o príncipe deveria ser, os anões…
Ah, tinha que ter um defeito o filme: os anões são atores “normais” transformados em anões. Tem os ótimos Ian MacShane, Bob Hoskins, Ray Winstone.
É legal, os atores são bons, mas não são anões. Achei estranho. Claro que é super bem feito, tem cara de anão, mas não é.
Fora isso, eu achei o filme bem bacana.
E o imdb anuncia que uma continuação está em projeto. Será que precisa?

Tinha lido que um terceiro filme estava sendo feito, mas não sei que fim levou.
E na minha opinião, já chega.
Pra ser diferente teriam que fazer uma Branca de Neve nos dias de hoje.
Ah, já tem a série “Once Upon A Time”, né?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: